Lição tirada do Futebol

O futebol sempre foi muito marcante na minha vida. Meu pai quase foi profissional e só não conseguiu seguir carreira, após a proposta de um time, por restrição do meu avô. Mas ele sempre foi um excelente goleiro nas décadas de 1960 e 1970 em Moema e Jabaquara. Cresci acompanhando-o em todos os jogos dentro e fora de São Paulo, e com isso o futebol se tornou uma paixão para mim.

Na década de 1970, quando eu estava no ginásio (que hoje chamamos de ensino fundamental), eu tinha 10 anos e nas aulas de Educação Física era comum ocorrerem campeonatos de futebol. Aquele momento era de alegria para alguns e de tristeza para outros. Era de alegria para quem entrava no time e era de tristeza para quem não fosse escolhido. Eu era bem gordo e não fui escolhido para o time, pelo menos no primeiro momento.

Após escolherem todos os magrinhos, notaram a falta um integrante muito importante do time. Sem ele, naturalmente, nenhum time pode ficar. O GOLEIRO. Então surgiu uma pergunta dentro da sala:

Quem quer ser goleiro?

Era a minha oportunidade de ficar entre os mais importantes da classe e pertencer a um grupo de destaque. Então, eu disse que sabia jogar no gol e os moleques se olharam. Ainda assim, fui chamado para ser titular.

A minha determinação para jogar e não decepcionar era muito grande e, todos os dias depois das aulas, eu ia para o Ibirapuera treinar com os meus amigos. Inclusive, às vezes ia até sozinho. Eu tinha como obrigação moral ser o melhor goleiro do colégio.

O primeiro dia do campeonato foi de muita tensão para mim, pois entramos na chave mais difícil e no primeiro jogo pegamos o melhor time. Lembro-me de que me atirava em todas as bolas, pulava nas rasteiras e nas altas, e de que nada passou por mim naquele dia. Como diziam na época, eu peguei até o vento! No fim, ganhamos o jogo por 1 X 0. E lembro-me de que O GORDO, como eu era chamado, começou a ficar famoso na escola.

Posso dizer que ganhamos o campeonato e eu recebi o troféu de goleiro menos vazado. Foi uma surpresa para mim, para o time e talvez para o professor Florisvaldo (Educação Física). Com o tempo, continuei sendo goleiro de handebol e participando de outros campeonatos. E sempre fui me destacando como um dos melhores.

O ensinamento que posso levar para a vida toda é que nada é impossível e sempre temos de nos lançar em novos desafios, mesmo que tenhamos de treinar sozinhos e aprender com o tempo. Nada vem fácil e, se não tivermos a atitude de buscar as oportunidades e de nos superarmos a cada dia, o sucesso pode ser impossível. Devemos acreditar em nós mesmos.

O futebol ainda é uma grande paixão, seja o futebol de salão, o de campo, o de areia, o de grama sintética, o futebol de botão e até o videogame. Sempre estará o futebol na minha vida, jamais esquecerei o quanto ele me ajudou a tomar uma decisão importante e de grande risco. Vejo o Marcelo depois daquela decisão e não consigo ver o Marcelo sem ter se arriscado no gol daquele time.

Posted in Motivação | Tagged , , , | Leave a comment

Fracasso + Atitude = Sucesso

Na cabeça das pessoas, o fracasso é sinônimo de derrota e perda. O fracasso faz com que as pessoas fiquem perdidas, sem rumo, sem ideias, e se sintam impotentes. Não conseguem visualizar que o fracasso faz parte da vida.

Como Henry Ford disse um dia: “O fracasso é a oportunidade de começar de novo com mais inteligência e redobrada vontade”.

Em 46 anos de vida, nunca vi nem ouvi falar de alguém que tenha chegado ao sucesso ou se mantido no topo sem passar por alguns fracassos.

Michael Jordan foi rejeitado por muitos antes de fazer sucesso no basquete. Os Beatles foram rejeitados pelo tipo de música que faziam na época de seu surgimento. Thomas Edson foi chamado de burro pela quantidade erros durante suas invenções. Walt Disney foi demitido de um jornal por não ter ideias originais. Abraham Lincoln foi derrotado em oito eleições. Mozart morreu pobre e muitas outras personalidades chegaram até onde estão batendo cabeça, tropeçando, derrapando, deslizando, cometendo erros, enfim, falhando e fracassando.

Para sairmos dessa situação, temos de ter muita determinação, persistência e atitude. Nem todos vencerão, nem todos sabem vencer, nem todos querem vencer.

Se as pessoas não fracassam pelo menos uma vez na vida, não conseguirão dar valor ao sucesso, faltará impulso para continuar vencendo e não terão vivido 100% de suas vidas. Viver é correr riscos, viver é perder e ganhar, viver é dividir informação, conhecimento é ajudar sem esperar retorno.

Viva fracassando, mas viva

Viva lutando, mas viva

Viva tentando, mas viva

Nunca pare

Quem para é o fracasso

Quem luta é a atitude

Quem vence é o sucesso

Posted in Motivação | Tagged , , , , | Leave a comment

Conhecimento ou Experiência ?

Os profissionais do mundo corporativo se confundem ao falar de conhecimento e experiência. Na realidade, o sentido das palavras é distinto.

O conhecimento refere-se a algo que podemos aprender por intermédio de outra pessoa, na maioria das vezes trata-se de teorias e técnicas para se lidar com uma possível realidade.

Existem pessoas que, mesmo vivenciando um determinado problema por várias vezes, não conseguem lidar com a situação e passam anos na mesma função, na mesma empresa, com os mesmos paradigmas. Para esses casos, dizemos que essas pessoas vivem na mesmice ou que são medíocres (no sentido de medianas).

O conhecimento tem um ponto em comum com a experiência. Ninguém poderá tirá-lo de nós, é algo que depois de adquirido se torna uma força, uma referência para a nossa vida, nos faz lidar com as adversidades do dia a dia e superar nossos limites. Cada profissional armazena um conhecimento específico e necessário para o seu desenvolvimento, e muitas vezes buscamos esse conhecimento viajando para outros países, trocando de emprego, fazendo alguns cursos. Quanto mais conhecimento adquirido, maior o valor intelectual e o reconhecimento.

A experiência, por sua vez, é a junção de todo o conhecimento armazenado durante a vida com a ação de colocá-lo em prática.

•          Podemos entender o que é fome sem ter passado fome?

•          O que é vitória, sem ter vencido algum torneio ou batalha?

•          O que é amor, sem ter amado?

•          Traição, sem ter sido traído?

Ser experiente não é ser idoso, nem ser chefe, nem ter muitos anos dentro de uma organização. Ser experiente é ter vivenciado muitas situações diferentes, tanto na vida profissional quanto na vida pessoal. Com a experiência é possível lidar melhor com as pessoas, entender as atitudes, as derrotas, os sucessos e, se for preciso, reverter cada situação olhando para a frente e de cabeça erguida.

Quando um líder tem medo de perder seu cargo e de delegar tarefas para seus subordinados, esse líder sofre de dois males: a falta de experiência e a incompetência. Sempre existirá tempo para corrermos atrás do conhecimento e quebrarmos barreiras para a experiência. Não morra do mesmo mal, tenha atitude e criatividade, mude o seu futuro ainda hoje.

Posted in Gestão | Tagged , | 1 Comment