Competência de um Líder

Atualmente ouvimos muito, dentro das empresas, coisas sobre liderança participativa, assertividade e resiliência. São termos que, no mundo globalizado em que estamos vivendo, não poderíamos considerar novidade. Na realidade tudo isso já se tornou obrigação, uma necessidade para a sobrevivência empresarial.

A liderança deve ser sempre de ajuda, de companheirismo, de busca em conjunto, de comprometimento leal entre as partes.

A assertividade, por sua vez, é inerente desde que o profissional utilize a sinceridade e busque sempre a melhoria contínua. Ser assertivo é ser franco, transparente e flexível. Se fizermos tudo isso de forma natural, automaticamente seremos resilientes, pois os problemas e dificuldades acontecerão e as organizações tratarão isso de forma fácil e com muita simplicidade.

Quando os novos líderes deixarem de seguir exemplos de antigos mestres e gestores, e começarem a utilizar a percepção como ferramenta para seu crescimento e de sua equipe, começarão a visualizar uma enorme evolução nos processos da organização. Também deixarão de acreditar em crises e passarão a acreditar em novos empreendimentos, novas oportunidades, nova fase.

Os novos gestores têm a missão muito séria e delicada de administrar as empresas do futuro. A visão de futuro passa a dar espaço para a projeção de metas, o retorno financeiro lento passa a se tornar inadmissível, os funcionários registrados dão lugar aos prestadores de serviços sem vínculo com a organização − podendo até prestarem seu serviço para várias instituições ao mesmo tempo.

Um mundo assim é completamente diferente do de vinte anos atrás, por isso o gestor também deverá ser diferente ou será derrotado pela sua ignorância e inflexibilidade.

Posted in Gestão | Tagged , , , , , | Leave a comment

O Líder com “L”

Quem nunca encontrou no decorrer de sua vida profissional um líder com características de chefe? Um verdadeiro cara insensível, que só pensa em resultados imediatos, que faz média com o seu superior por intermédio dos resultados de sua equipe…

Saibam que, se não o encontraram ainda, certamente o encontrarão. Esse tipo de pessoa não foi extinta com o passar do tempo. Ele ainda está dentro das organizações se alimentando de restos do passado, das necessidades dos funcionários e da boa-fé dos empresários.

Mas não foi para falar desse tipo de gente que disponibilizei o meu tempo para escrever essas palavras. Quero retratar aqui o Líder com L, maiúsculo. Líder é o cara que dedica seu tempo para o desenvolvimento de sua equipe, que se dedica à troca de informações e ao comprometimento de todos.

Infelizmente até que os líderes descubram que precisam ser mais servidores do que perseguidores, as coisas seguem caminhos tortuosos, as equipes se desvirtuam, as empresas se perdem internamente e os resultados tendem a cair.

O Líder é acima da média, é aquele que acompanha, orienta, ensina, comemora, luta pela sua equipe. É quem determina as metas e retoma os resultados. Esse Líder também existe dentro das organizações atualmente, mas pode ter seus dias contados se não lhe dermos o devido reconhecimento e ajudá-lo em sua difícil tarefa.

Para aqueles que querem liderar equipes futuramente, faço algumas perguntas:

Que tipo de líder você gostaria de ser?

Que tipo de líder, em sua opinião, dá mais lucro para uma organização?

Por fim, que tipo de líder uma equipe gostaria de defender, acreditar e seguir?

Boa sorte na sua decisão de liderança.

Por Marcelo Salvo

Posted in Gestão | Leave a comment

Liderança Masculina ou Feminina

As empresas estão atualmente dando muito mais oportunidades de liderança para o sexo feminino do que há dez anos. Essa mudança de conceito vem acontecendo em pequenas doses, mesmo assim é muito perceptível, pois em quase todas as empresas nacionais vemos mulheres em cargos executivos.

As equipes também estão se adaptando a essa mudança, já que as características dos sexos são muito diferentes. Consequentemente, isso leva o subordinado a ter cautela nas atitudes, analisar o terreno antes de se expressar ou tomar alguma decisão.

A mulher está sendo vista hoje como uma concorrente de peso nas promoções e admissões. Nunca se viu, no mundo corporativo, uma briga tão acirrada entre homens e mulheres.

Existem diferenças nas atitudes e ações que são muito visíveis para quem teve a oportunidade de trabalhar com ambos os sexos:

  • Na tomada de decisão
  • Na contratação, promoção ou demissão de pessoas
  • Na criação de projetos
  • Na estética de uma apresentação e definição de treinamentos
  • Na estratégia criada para o setor
  • No planejamento organizacional

Dos pontos citados, nenhum deve ser definido como vantagem ou desvantagem. Cada empresa tem sua característica e sabe muito bem quem deve contratar ou promover para um cargo executivo. Existem organizações nas quais um homem jamais daria certo e outras em que não há espaço para as mulheres.

Por isso, crescer é uma questão de preparação, visão, objetivo de cada pessoa. Não se trata de uma questão de sexo.

Posted in Gestão | Leave a comment