Pré Conceito

O Pré conceito é o limitador do conhecimento, do crescimento, da felicidade mundial.

Quanto mais pré conceitos temos em relação a tudo, mais distante da paz estaremos.

Mas não só da paz mundial, mas também da paz de espírito, pois a vida tentará nos ensinar por intermédio de bordoadas, qual o caminho certo. Alguns aprendem a lição outros não.

Não pense que existem inúmeras verdades, a verdade é uma só, dizem que durante uma discussão, existem três verdades, a minha, a sua e a verdade mesmo, portanto se existe a verdade mesmo, basta em cada situação parar e tentar entender minuciosamente os detalhes de cada uma das partes envolvidas para se chegar à verdade.

O pré conceito junto com a ira, raiva, nervosismos, nos impede de raciocinar de forma coerente, nos levando diretamente para o erro de querer impor nossa verdade.

O Pré julgamento e o pré conceito são ferramentas de justificativas criadas pelo homem a fim de querer demonstrar sua força sobre o outro. Como as pessoas são facilmente influenciadas, aquele que grita mais, que exerce um poder maior, leva vantagem na maioria das vezes.

O pré conceito foi criado por nós e pode ser eliminado também por nós a qualquer momento, mas isso não acontece de uma hora para outra, infelizmente as pessoas precisam passar por algumas situações que os levem a deixar de ter o preconceito.

Por exemplo, quem disse que ser rico é bom ou ruim? e quem disse que ser pobre é bom ou ruim? existem ricos que sofrem mais do que alguns pobres, os sofrimentos podem ser por motivos iguais ou diferentes, ricos choram por amor, sofrem pela perda, choram pela falta de carinho e também por não terem segurança suficiente nas ruas.

Podemos logicamente dizer que existem vários níveis de pobreza e que em muitos casos ainda existe a fome, a falta de atendimento nos hospitais, o grande problema de moradia, de impossibilidade de estudar e o rico não passa por essas necessidades, mais armazenam problemas  que os pobres não tem, entre eles, a dura obrigação de administrar seus bens a ponto de se manter por gerações, gerir grandes organizações com regras e normas, administrar muitas pessoas com interesses e necessidades diferentes, muitas vezes insatisfeitas com a sua realidade e que automaticamente refletem dentro do trabalho, o rico precisa viajar muito e fazer negócios, tem casas enormes e muitas vezes não podem aproveita-las, tem casas de campo e de praia e pouco aparecem por lá, precisam administrar tudo isso, mantendo a segurança deles e da família, precisam contratar seguranças, empregados e gerir tudo isso, normalmente por não terem tempo de verem seus filhos crescerem, eles querem compensar seu amor com muitas tarefas desde pequenos, muitas viagens e vários presentes, fazendo com que seus filhos se ocupem e não reconheçam a falta dos país, distanciando cada vez mais sua família, quando conseguem viajar em família, as viagens são por vezes atrapalhadas por ligações de secretarias ou de clientes querendo falar sobre negócios, algumas vezes precisam voltar com urgência e quebram o sossego no meio das tão sonhadas férias, os filhos quando crescem tem a obrigação de serem superiores ao mercado, precisam ser sempre os melhores, alguns que não querem seguir o caminho dos pais, partem para aproveitar a situação de inúmeras possibilidades pelo mundo, muitas vezes entrando em caminhos desvirtuados.

Ricos e pobres sofrem por dificuldades iguais ou diferentes, então quem pode dizer o que é melhor ou pior? o que é ruim ou bom, sem se colocar na situação de cada um?

Já vi pobre feliz, sem ter nada e rico feliz, por ter tudo.

Já vi pobre sofrendo por não ter nada e rico sofrendo por ter tudo.

Já vi pobre sem ter nada e achando que tem tudo e rico que tem tudo querendo uma vida mais pacata e feliz

Não é por acaso que no mundo exista diferentes culturas, religiões, idiomas, cores, opções sexuais, raças, classes sociais e formas de se pensar, talvez seja isso um teste para saber até onde o ser humano é capaz de utilizar seu raciocínio de forma inteligente.

O pré conceito e o pré julgamento devem acabar de uma vez por todas, caso contrário, a nossa espécie estará se auto exterminando.

Por Marcelo Salvo

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Felicidade

Não viemos ao mundo para simplesmente trabalhar, ganhar dinheiro, comprar casas, carros e viajar. Viemos ao mundo para dar significado para alguma coisa ou para alguém.

Quando vejo pessoas lutando por um mundo melhor, trabalhando para desenvolver um diferencial para um mercado, um setor ou até mesmo para a empresa onde trabalham, fico admirado e chego a me emocionar por essa dedicação.

Mas quando vejo pessoas vendendo suas almas, excluindo-se de suas famílias e amigos para ostentar seus ganhos, querendo a todo custo se mostrarem superiores aos outros, fico triste e às vezes revoltado com tamanha ignorância.

Essa pessoas entraram em um ciclo sem fim de terrorismo com eles mesmos, um ciclo vicioso que primeiramente transforma as pessoas a sua volta, em pessoas infelizes, tristes e desmotivadas pela convivência.

Se esse é o caminho que o mundo quer seguir, se é desse fruto que as pessoas querem viver, então porque tanta hipocrisia em redes sociais com postagem de filmes e apresentações de um mundo lindo e perfeito?

Se o mundo deseja se transformar, que esqueçamos de vez o poder. Em um mundo perfeito não poderia existir poder, porque quanto mais existe a luta pelo poder, mais as pessoas querem se diferenciar dos outros e isso é o fim da humanidade.

Somos diferentes nas atitudes, nos desejos, nos objetivos, mas somos iguais nas necessidades de carinho, felicidade, saúde, amor, paz, amizade e relacionamento.

O que importa o tipo de carro que as pessoas compraram, se o que quero delas é a amizade, companheirismo e parceria.

O que importa o tamanho da casa dos amigos, se o que quero deles é compartilhar algumas horas de conversa e risadas.

Preciso me importar, se você está feliz, saudável e se existe algo que eu possa te ajudar.

O que as pessoas não entendem, é que quanto mais felizes estão as pessoas ao nosso lado, maior a chance de compartilharmos momentos alegres e sermos felizes também.

A felicidade aparece com o tempo, ela é construída, conquistada, contagiante, inspiradora e sem dúvida alguma ela é merecida.

Você pode estar feliz sozinho ou acompanhado

Você pode estar feliz por alguém estar feliz ou por ter levado felicidade para alguém

Você pode ser feliz trabalhando ou pode ser feliz sem fazer nada

Você pode ser feliz por estar livre, mas pode ser feliz por estar preso por algo ou alguém

Você pode ser feliz com 20 anos, mas também pode ser completamente feliz com 80 anos

Felicidade deveria ser a sorte de viver sua vida inteira, sem contratempos, com muita saúde, empregos duradouros, amigos inseparáveis, um (a) único (a) parceiro (a) para o resto da vida, família saudável, chance de viajar, ter dinheiro suficiente para não passar privações e segurança para ter paz.

Mas felicidade é amar os outros como você ama você próprio, doando para essas pessoas, tempo, é poder passar por todo tipo de privações durante a vida e mesmo assim levantar a cabeça e dar a volta por cima, perder a saúde, mas nunca a esperança, brigar com um amigo ou familiar e fazer as pazes, dizer coisas horríveis para alguém e um dia se desculpar, receber algo de alguém e agradecer eternamente, viver com dores, mas focar sua atenção para a parte do corpo que esta perfeita, acreditar em Deus mesmo que no fundo questione ou pense que ele não exista, pois no fundo acreditar em Deus é acreditar em nós mesmos, por intermédio de nós provamos a sua existência. Por fim, felicidade é conseguir superar as coisas que não queremos para nós, mas que nos acontecem, para provar que somos capazes de conseguir essa tal de felicidade.

Uma das melhores coisas da vida é trabalhar no que gosta, no que te faz feliz, algo que te faça se sentir importante, útil, se não faz isso hoje, tente fugir de alguma forma, você pode ganhar muito menos dinheiro, mas tenha certeza que ganhará muito mais anos de vida.

Se hoje você pensa em dinheiro, investimentos e status, desista então da liberdade, pois ela não esta atrelada a essas coisas…pensando assim você estará sempre preso ao material e terá de esquecer de pessoas, inclusive daqueles que você ama.

A sociedade não está esperando que você faça sucesso, que seja feliz, e que seja um vencedor; a atitude de sair do que faz hoje e chegar a algum ponto diferente, deve partir de você, porque se isso não acontecer, a sociedade continuará vivendo e você continuará sofrendo.

Felicidade = Liberdade, não se esqueça disso.

Por : Marcelo Salvo

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Cliente Bem Informado, Mudança de Cenário

Vivemos um momento, onde o cliente já tem definido em sua cabeça o que ele quer ouvir. O grande desafio é descobrir a melhor maneira de aborda-lo sem que o engane, confunda, enrole ou que não cumpra com o prometido.

Se de um lado existe o profissional sério, que com sua forma de agir leva a informação correta ao cliente, do outro existe aquele que já descobriu há muito tempo essa característica do cliente e vem utilizando mil e uma formas de persuadi-lo, algo que o leve rapidamente ao objetivo desejado, ouvir a historinha desejada.

Temos que acabar com isso, este momento seria propicio para o começo de uma nova educação, uma nova forma de se pensar e reverter definitivamente à concepção do cliente, levando ele a pensar nos prós e contras de cada situação, que deixássemos claro até onde o cliente tem a razão.
Como temos muito menos pessoas com cabeças de empreendedores, poucos analisam essa relação entre cliente e fornecedor.

O cliente bem informado, tende a pensar em cada situação de forma assertiva, ou seja, pensa nos direitos e obrigações das partes. Se conseguíssemos melhorar essa comunicação com os outros também, estaríamos mudando o futuro organizacional, seria uma transformação cultural e dos mercados.

Informação, instrução, educação, comunicação, são palavras que ainda precisam ser enraizadas na cultura do país, mais cedo ou mais tarde, as coisas podem piorar ou melhorar em relação ao desenvolvimento mundial, só nos resta contribuir ou se anular nesse processo e ver o caos em cada segmento.

Por Marcelo Salvo

Posted in Gestão | Tagged | Leave a comment